Old but gold.


Dizem que não serve mais, que a tecnologia é melhor e que o audiovisual é a aposta do momento. Mas quando foi que isso deu certo? Quando foi que algo que falasse além das dicas de beleza realmente atraiu os olhares das pessoas?

Você lê as notícia ruins no jornal durante a manhã com um olho nas letras e outro no relógio para não perder a hora, café quente ao lado e a sua companhia na mesa - seja ela uma pessoa ou um aparelho celular - e depois de correr os olhos pela página, reclamar sobre algo que te afetou e fechar o jornal nunca parou pra pensar no tempo que alguém levou para escrever aquilo, nunca parou pra pensar em quantos sorrisos a pessoa pode ter dado olhando aquela página feliz por ela mesma ter criado, não quer saber nem ao menos o nome dela.

Você lê aquele livro, mas não busca saber se o autor tem outras obras, não busca saber mais sobre quem ele é, você ao menos leu o nome do autor?

As obras realmente boas, aquelas que todos gostam e elogiam e que nunca estiveram em cartaz no cinema com uma adaptação ruim dela, foram escritas e reconhecidas imediatamente? Ou será que como na maioria dos casos, o escritor teve que partir sem saber a quantidade de pessoas que leram a alma dele por aquelas linhas todas?

A escrita não está fora de moda, o que está fora de moda são as pessoas que sabem enxergar além só do que é mais fácil, ninguém quer se prender em um texto longo porque ler dói os olhos, ler dói a cabeça.
Ninguém quer escrever porque é mil vezes mais fácil abreviar todas as palavras do que expressar felicidades e indignações com um talento que qualquer um pode ter, basta querer.

Se existir algo melhor do que enxugar os pensamentos com as palavras me avisem, porque eu e algumas pessoas mundo afora estamos fora de moda.

4 comentários:

  1. Uma vez eu li sobre uma imagem vale mais de mil palavras. É possivel falar isso com imagem?

    ResponderExcluir
  2. Tati, sério, acho que você é uma das minhas almas gêmeas hahahaha. Todos os textos que leio aqui no seu blog me atingem em cheio, você escreve tudo o que eu penso. Sou apaixonada por leitura, boas leituras, e quando eu gosto de um livro procuro saber tudo sobre o autor. Acho que quando a gente lê um livro, lê um pedaço da pessoa que escreveu. Então busco conhecer aquela pessoa que 'roubou' algumas horas da minha vida e acrescentou estórias nela.

    ResponderExcluir
  3. Você disse muito do que eu penso. O mundo perdeu um pouco do brilho desde que a praticidade atingiu nossas vidas. As palavras, que eu tanto venero, são vistas se amor, sem brio, isso me entristece porque nasci com alma de gente mais velha, não sei trocar sms, prefiro as cartas, longas e bem escritas.

    http://www.novaperspectiva.com/

    ResponderExcluir
  4. Tati, concordo com o que vc diz... Eu sou intensa, quando leio algum livro, eu pesquiso sobre o autor e leio outros livros seu. Amo "perder" meu tempo na internet lendo textos, blogs e tal. Acho que a escrita é uma maneira que temos de viajar, sonhar.
    Amei o texto. Abraços!

    Pensamentos Viajantes

    ResponderExcluir

-Spam não são publicados.
-Costumo responder todos os comentários no blog de quem os faz, se você estiver em anônimo, volte ao post em que comentou que responderei no mesmo.
-Obrigada por visitar <3