Só acontece comigo #25

A imagem é filosófica mas o post não.

Vai ter um Só Acontece Comigo atrás do outro? Sim meus amigos, porque mesmo eu ficando sem sair de casa por uma semana, quando resolvo sair as forças cósmicas do universo se unem em uma incrível dança de boas vindas. O relato a seguir aconteceu na cidade de São Paulo, no dia 29 de Julho de 2015, ás 16h20min horário de Brasília, quando o que poderia ter sido apenas uma ida ao dentista, tornou-se um evento memorável.
Eu me locomovo com o transporte público, pois vejam bem, papai não está disponível diariamente para me atender, e apesar de a grande maioria das pessoas passarem a vida alimentando a esperança de que após os 18 anos um carro e uma carteira de habilitação para dirigir o mesmo apareceram magicamente nas nossas vidas, a realidade está ai para provar que aos 18 o máximo que se tem é uma tensão muscular. Pois bem, fui de ônibus para a consulta, tudo lindo, tudo ótimo, estava com fones nos ouvidos, mas percebia uma movimentação estranha, uma senhora parecia estar guiando o caminho para o motorista, mas não me importei, porque quando uma empresa coloca determinado motorista na sua linha de ônibus, você confia e entrega sua vida nas mãos do cara. O problema é que o homem não fazia a mínima ideia do que ele estava fazendo ali, pela primeira vez vi alguém com uma expressão facial digna de O QUE É QUE TA ACONTECENDO COM A MINHA VIDA, e a senhora que guiava o caminho não deveria ser exatamente um guia, coleguinhas.
O motorista muito convicto de que estava fazendo a coisa certa, visto que a senhora não foi contra o caminho que o mesmo estava tomando, passou do ponto certo e pegou a rua errada. E ai que era uma rua sem saída, né? E ai que eu fiquei nervosa por ele e comecei a ter um ataque de riso, né? E ai que o garoto sentado ao meu lado ouvia Lady Gaga, né? E ai que pra piorar a situação o moço do meu lado mostrou-se e começou a ter surtos de ai-meu-Deus-meu-passeio-foi-arruinado.


Pois o bom homem fez o esforço de pegar um viaduto que retorna ao lugar original, e nisso ganhamos uns 10 minutos de passeio gratuito dentro do busão, e o bom homem por ter sido um bom homem ganhou aplausos quando retomou o caminho, com direito a um discurso baseado em "Me desculpem, de verdade, sou novo aqui e não conheço o bairro, só sei andar no centro da cidade mesmo, meu chefe não mandou ninguém para me ensinar.", enquanto a senhora guiadora ganhou diversos xingamentos porque veja bem, a culpa não é de quem mandou um motorista que nem sequer conhece o bairro dirigir aquela linha, e sim da pobre senhora distraída que se esqueceu de mostrar o caminho certo ao bom moço.


Pra completar eu chego ao dentista e ele sempre muito coitado me conta o quanto é difícil manter a casa, a escola particular dos filhos, os consultórios (dele e da esposa), os carros e o apartamento na praia. Já pensou que horror ter tudo isso, gente? Seria bem melhor se ele dependesse do transporte público, com certeza seria.

*Agora o blog é importante e tem página no Google +. Estão sentindo isso? É o cheiro da riqueza.

12 comentários:

  1. kkkkkkkkkkkk risos eternos com esse seu post.
    Gostei muito dele. E coitada da velhinha, não teria coragem de xingá-la. Mas parabéns ao motorista que voltou ao caminho e se desculpou com os passageiros.
    Adoro esses posts do "Só Acontece Comigo" é um melhor que outro, parabéns.
    Bjss *-----*

    blog-quemsoueu.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. HAHAHAHAHA, desculpa rir assim, mas é que parece ter sido aquelas cenas de filme de comédia! Já passei por situações parecidas em ônibus, na hora não tem graça nenhuma, mas depois vc se pega gargalhando sozinha ao lembrar do que aconteceu!

    Blog | Fanpage

    ResponderExcluir
  3. HAHAHA, De pequenas aventuras é que se compõe a vida. Cara, isso me lembrou algo bem parecido na minha vida, porém, apesar do motorista perdido ninguém pensou em o auxiliar e sejamos sinceros a culpa é do responsável que pensa apenas em tampar o buraco ignorando por completo se a pessoa se encontra instável para saber o local exato em que vai rodar. Triste, triste. O seu dentista é como o meu que coloca as coisas na minha boca e fica querendo conversar? Nem sei como ele entende, vontade de arrancar tudo e dizer: Migo, espere eu cuspir isso aqui e vamos fazer a sessão de terapia.

    Clichê de Escritora

    ResponderExcluir
  4. Cara, se já dá um nervoso quando eu vejo que o motorista tá em treinamento com um guia lá junto dele, imagina sem! Eu acho que teria passado mal.
    Mas na verdade eu queria dizer mesmo é: a) parabéns por manter o blogroll atualizado!; b) eu gostava do seu tumblr...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu ainda me mantive calma pensando que na pior das hipóteses eu só teria que andar até o dentista, né?
      a) obrigada por reconhecer meu esforço, fiquei emocionada
      b) desculpas pelo Tumblr! Eu sou estranha, isso já deu pra perceber, e como eu não entrava com frequência nele, prefiro excluir do que deixar ali abandonado, tenho quase um extinto maternal com minhas redes sociais então tem casos que o melhor a fazer é excluir (meu Twitter mesmo foi excluído porque eu o tratava como meu filho primogênito, bem no estilo dessas mães que deixam de viver pra dar vida ao filho)
      Alias, foi você a(o) anônimo que me perguntou sobre o medo de gatos?

      Excluir
    2. É, calma e coragem não são o meu forte...
      a) Bem, eu realmente achei admirável.
      b) Calma, tá ok. Eu só comentei. E eu gosto de gente estranha (eu mesma sou um bocado estranha).
      Sim, fui eu. E na verdade eu estava pensando em responder por lá, mas eu digo por aqui mesmo: eu entendo. Eu adoro gatos, mas eu entendo. Deve ter sido assustador mesmo. Eu tenho trauma de marrecos mais ou menos pelo mesmo motivo.

      Excluir
  5. Tati, pode fazer dois Só Acontece Comigo um atrás do outro, pode fazer até três, pode fazer um blog só disso que eu não reclamo. Eu to é morta com esse post hahahaha
    Transporte público não é lá essas maravilhas, mas vamos combinar que se tem uma coisa que rende história é andar de ônibus hahahaha

    Beijo!

    ResponderExcluir
  6. HAHA, acho que as melhores histórias acontecem no transporte coletivo! Já aconteceu algo similar comigo, o pobre do motorista caiu de paraquedas em uma linha que não conhecia e um dos passageiros ficou guiando os caminhos pra ele. Sorte minha que o passageiro do caso realmente sabia o que estava fazendo. XD
    Um beijo!

    ResponderExcluir
  7. haahhahaha eu ri tanto. O mais próximo que cheguei de algo assim foi quando o motorista resolveu mudar o percurso do ônibus, por que motivo ninguém sabe, mas eu sabia que ia dar no mesmo lugar, então nem me preocupei. Mas olha, isso valeu como experiência e história pra tua vida ahahahahahah adorei, desculpa!!

    ResponderExcluir
  8. eu adoro esses seus "só acontece comigo" sempre leio tomando um café e caio na gargalhada
    beijos
    Um Mundo Em Duas 

    ResponderExcluir
  9. HAHAHAHA Nunca imaginei um motorista de ônibus errar completamente o caminho que deve seguir, mesmo sendo novo no emprego. Um dia isso aconteceu no ônibus que eu estava, mas o moço só pegou uma rua errada para chegar até à universidade, e o cobrador que guiou ele pro caminho certo. Mas enfim, qualquer movimentação fora do 'normal' em ônibus eu já fico tensa '-'

    Beijos!
    http://mon-autre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. HAHAHAHAHAHAHAHAHAHA
    ai god!!!! eu já vi isso do motorista ser novo e não saber o caminho, mas aí sempre tinha um cobrador pra ir guiando, sabe?! eu tb tenho vários causos na vida que parece que só acontecem comigo, hahaha pelo menos é bom pra contar pros amigos e rir depois com as lembranças :D

    coffee, rock & beer

    ResponderExcluir

-Spam não são publicados.
-Costumo responder todos os comentários no blog de quem os faz, se você estiver em anônimo, volte ao post em que comentou que responderei no mesmo.
-Obrigada por visitar <3