A série teen da vez: Degrassi: Next Class.



Tentei achar um modo de não colocar os dois pontos repetidamente no título, mas infelizmente não foi possível. Neuras de acentuação a parte, hoje dou entrada a um quadro importante aqui no blog, apelidado de A série teen da vez, onde vou falar sobre todas as séries que não foram produzidas pra quem já passou de certa idade, mas quem disse que a gente se importa? O Netflix cria séries adolescentes sempre e eu vou assistir todas, obrigada.

Ah, o idolatrado salve-salve Netflix, que mundo incrível esse querido criou na internet! A graça da vez estreou esse ano, uma produção canadense que na verdade trata-se de uma readaptação da antiga Degrassi: The Next Generation, que teve quinze temporadas e mais de trezentos episódios e contou com Drake (sim, o moço que dança de um jeito estranho e quer que liguem para ele) e Nina Dobrev em seu elenco; pra completar o bug na nossa cabeça, The Next Generation na verdade é um spin-off das antigas The Kids of Degrassi Street, Degrassi Junior High e Degrassi High. Seria então a versão do Netflix, Degrassi: Next Class um spin-off do spin-off? Fica ai a dúvida.

A readaptação possui até o momento dez episódios da primeira temporada disponíveis no famoso serviço de streaming, com duração de no máximo vinte e cinco minutos cada, sua estreia é recente (15/01/2016). Agora vamos saber o que tem de tão bom nela?

1 - Personagens negros.

A questão racial vem sendo um tema muito discutido nas terras americanas, principalmente depois de grandes nomes do ramo artístico anunciarem o boicote ao Oscar 2016. É extremamente importante reforçar que Degrassi é uma série voltada ao público adolescente, essa fase incrível da vida onde se você não sofre bullying provavelmente está o fazendo com alguém, e ter a atitude de destacar dois personagens negros como os mais inteligentes da sala faz uma diferença enorme, pois não se trata de uma série em que só há negros, como geralmente costuma acontecer nos casos em que eles não são colocados como personagens da minoria, é uma série que mistura raças e nenhuma delas é colocada como melhor que as outras.


2 - Temática LGBT.


Além da questão racial ainda ser um problema e tanto, precisamos conversar sobre a temática LGBT nas grandes produções. Já repararam que são raros os casos em que os personagens gays não são tratados como motivo de piada? Em Degrassi não vemos isso, olha que fantástico! Pelo contrário, vemos as dificuldades dos personagens em assumir que estão fora dos padrões impostos pela sociedade, e a série chega até mesmo a abordar de maneira descontraída (mas jamais cômica) as doenças sexualmente transmissíveis, que no caso foram abordadas dentro de um personagem gay pelo contexto seguido no episódio, mas poderiam ter sido perfeitamente colocadas em um personagem hétero.

3 - Problemas familiares REAIS.


Séries adolescentes costumam levar em conta a mentalidade do seu público alvo, o que faz com que na maioria das vezes os problemas familiares abordados sejam completamente errados: o adolescente que pensa ser incompreendido pela família, mas na verdade nunca deu a oportunidade aos pais de o ajudarem. Em Next Class apesar de também ser abordado esse tipo de problema, existe um mundo inteiro de questões familiares para tratar, desde os pais recentemente separados até os pais rígidos demais.

4 - Assuntos sérios retratados de forma espontânea.


Estamos todos por dentro da diferença gritante que há entre tratar assuntos sérios reais de forma espontânea e os tratar de forma cômica, certo? Como já comentei no segundo tópico, o foco central da série é tirar os personagens de dentro do mundinho do ensino médio e mostrar ao telespectador o que há por trás de todos eles, levando adolescentes a pensar sobre casos como feminismo, machismo, sexualidade, doenças raras, traição, drogas e problemas psicológicos de forma responsável. Em momento algum a série faz com que o uso de drogas ilícitas ou não seja algo cool como vemos em muitas séries por ai, o que pode sim ser um pequeno passo, mas eu tenho certeza que vai fazer a diferença para quem a assiste.

5 - Feminismo.

Goldi Nahir é uma personagem muçulmana que luta pelos direitos igualitários para as meninas da Degrassi Community School (só eu sinto a referência a Malala Yousafzai?) e em apenas dez episódios ela consegue levar outras meninas da trama a entender o feminismo da maneira como ele realmente é: não somos melhores que os homens e nem queremos ser.

Por meio de Goldi grandes mudanças começam a ser feitas dentro do próprio colégio, a série inclusive problematiza a temática comumente encontrada em vídeo games, onde as personagens femininas quando colocadas como guerreiras ou heroínas sempre possuem corpos irreais para nós, mas reais para as fantasias masculinas e roupas sensuais demais para estar dentro de uma batalha, além de mostrar que muitas vezes os jogos fazem apologia à violência contra a mulher. Lindo, né?

Motivo extra: referência a Gilmore Girls. 




A personagem Zoe Rivas aparece em um dos episódios assistindo Gilmore Girls (olha só o Netflix já nos avisando antes da Lauren que Gilmore Girls estaria com eles em breve), no mesmo episódio contamos com a participação de David Sutcliffe, o Chris.




Melhor personagem: Goldi Nahir.





Meus motivos para nomeá-la a melhor personagem são óbvios, claro. Mas acho incrível a maneira como uma personagem que na verdade não é o centro da série consegue mudar todo o enredo de uma forma boa.


Pior personagem: Zig Novac.


Escolher o pior personagem não foi fácil, a série não faz a separação entre vilões e mocinhos, o que nos leva a ver o lado ruim e o lado bom em todos eles. Mas o lado ruim de Zig parece estar sempre mais presente que o bom, é dele o papel do garoto hétero irresponsável e insuportável que vemos sempre.

Classificação:


E vocês, já assistiram Degrassi? Me contem as séries adolescentes que vocês já assistiram/assistem, preciso aumentar minha lista!

*No blog a classificação de livros, séries e filmes é feita de 0 a 5 cactos. 

9 comentários:

  1. Series adolescentes em escola fazem perceber como minha escola era chata.
    Agora como professora, acho mais engraçado ainda e fico tentando assemelhar as crianças com personagens ;c
    | Sorteio do livro: "Como ter uma vida normal sendo louca" |
    | FB Page A Bela, não a Fera|

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem que ir no escoteiro ajudar agora! Sempre precisamos de adultos voluntários!

      Excluir
  2. Adoro séries teens <3 Não conhecia essa, não vi ela no netflix, mas já coloquei na minha lista hahah Tem uma outra série que assisto e gosto muito, Faking It, também trata da temática LGBT, já viu? Se não, recomendo que assista, é muito boa <3

    oh, wow, lovely ❁

    ResponderExcluir
  3. Eu AMO séries teens e vou protegê-las mesmo que eu tenha 90 anos de idade.

    Nunca nem tinha ouvido falar nessa série, mas depois de ler esse post, estou correndo para o Netflix em 3, 2, 1...

    Beijinhos.
    Oh Maria

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. MENINA EU ASSISTI TUDO EM UMA NOITE, TOTALMENTE VOU FALAR SOBRE NO MEU BLOG, OBRIGADA PELA RECOMENDAÇÃO BJS

      Excluir
  4. Não conhecia essa série! Parece ser levinha, apesar dos temas sérios... ;)

    E quanto a ser teen, ora, me processe, se eu gostar assisto mesmo e ng pode me julgar! :P

    Bjs! :*

    ResponderExcluir
  5. Ei, Tati!

    Confesso que nunca ouvi falar dessa série (talvez por andar meio sem tempo pra séries em geral? #choros #constantes). Mas gostei muito dos seus comentários, irei procurar mais sobre ela! :)

    Beijos, flor!

    ResponderExcluir
  6. Ain, acho que eu já passei da validade para séries teens assim. Quer dizer, assisto The 100 que, apesar da temática, é teen, mas não tem essa dinâmica de colégio. Acho que a última que assisti desse estilo foi Glee e nem terminei de tanto que me irritou, haha. Uma pena, porque eu bem que estava com vontade de assistir algo novo nesse Carnaval. Um beijo!

    ResponderExcluir
  7. Parece legal...Vai entrar pra minha lista...

    ResponderExcluir

-Spam não são publicados.
-Costumo responder todos os comentários no blog de quem os faz, se você estiver em anônimo, volte ao post em que comentou que responderei no mesmo.
-Obrigada por visitar <3