Ainda sobre ser INTJ. | BEDA #11



*Para entender a existência desse post, é necessário ter lido esse primeiro, onde comentei que voltaria aqui na quinta-feira para dissertar sobre as partes em negrito.


Faz parte da minha natureza como INTJ ser mais pensante que sentimental, o que muitas vezes ajuda bastante a não tomar decisões erradas, mas geralmente faz com que eu perca experiências que poderiam ter funcionado se eu tivesse me esforçado pra que acontecessem ao invés de ficar sempre no "E se...", e só quem convive com o mal do pensar demais sabe como é ruim viver em prol do que poderia ser, e não do que é, por sua própria culpa, que analisou a situação mentalmente por tantos dias ao ponto de a única conclusão possível ser uma lista inteira com tudo o que poderia dar errado e bom, ninguém gosta de coisas que saem errado, então vou parar de pensar nisso e desistir, certo?

Errado, porque desistir não quer dizer que eu deixo pra lá e sigo minha vida.

Já que eu penso muito e já perdi esse tempinho aqui pensando se deveria ou não fazer tal coisa, agora que eu não fiz e o timing já acabou vai ser ótimo passar os próximos três meses imaginando o que teria acontecido se eu tivesse pensado menos e feito mais, e todas as possibilidades de vida diferente da minha atual que eu teria se não tivesse virado a esquerda ao invés da direita, se bem que se eu não tivesse pensado tanto e já tivesse agido talvez eu não chegasse em tal momento e foi nesse momento que eu conheci ciclana, que hoje é uma ótima amiga, então pensando bem foi melhor mesmo eu ter mais pensado que agido, porque se eu tivesse agido não estaria aqui hoje escrevendo isso, ou talvez eu estivesse escrevendo sim, mas pra contar como foi bom ter tomado uma atitude já que ela me levou a coisas maravilhosas E É ASSIM QUE MEU CÉREBRO FUNCIONA 24 HORAS POR DIA!



E se no meio dessa longa estrada da vida eu por acaso me apaixonar por alguém? Vou até a pessoa e falo abertamente sobre meu interesse nela ou penso tanto antes de fazer isso que quando me dou conta já nem apaixonada estou mais? (Ganha uma barra de chocolate quem acertar a resposta.) A consequência óbvia de ser gente que pensa demais é ser mais racional, então toda vez que encontro alguém cujas possibilidades de um cafuné entre nós são muito altas primeiro analiso friamente os prós e contras e presto atenção em cada defeito, em cada qualidade, no modo como o ser anda, respira, fala, pisca e se mesmo depois desse processo todo eu continuar querendo temos ai alguém que conseguiu passar pelo teste razão x emoção.

E quando passa já é tarde demais porque provavelmente a pessoa perdeu o interesse.

Atrapalha só no amor ou atrapalha na vida social também? Vejam bem:

"[...] Essas características tornam os Analistas ótimos pensadores estratégicos, mas o que também causa dificuldades quando se trata de buscas sociais ou românticas.

Deixo aqui um texto escrito em Fevereiro desse ano: Você sabe o que é socializar? Nunca vi, nem comi, eu só ouço falar, cujo título já diz tudo.


Por outro lado, situações que me marcam até hoje aconteceram sem planejamento algum e eu consegui encontrar as minhas pessoas no mundo depois de tanto tempo achando que isso não existia.

Se me dão licença, preciso ir ali aprender a viver mais os sentimentos, que são os únicos fatos e colocar em prática meu próprio conselho de tentar mais.


2 comentários:

  1. Sou INFP e lembro que fiquei surpresa quando fiz o teste, estava crente que era muito Thinking e nada Feeling porque, gente, eu penso demais antes de fazer as coisas. Refletindo a respeito concluí que eu penso muito, sim, mas talvez eu não pense com o cérebro e sim com o coração. Fiz um outro teste que calculava a porcentagem de cada tipo de introversão que cada um possui. Aí deu que minha maior porcentagem era do tipo Pensativo, e lendo a descrição concluí que penso muito sim, mas fico imaginando muita coisa, de forma que nem tudo que penso se aproveita na vida prática. rs
    Acho que você me deu uma ótima ideia de pauta de post. XD

    ResponderExcluir
  2. Acho que comentei no primeiro post que também sou INTJ, então super me identifico com tudo o que você escreveu (inclusive escrevi há algum tempo no blog sobre a nossa condição de introvertidos, hehe). Sempre penso muito, faço longas listas de prós e contras, penso, penso, penso e, quando concluo, já nem adianta mais, HAHA. Claro que profissionalmente falando isso é excelente, mas romanticamente falando, nem tanto.

    ResponderExcluir

-Spam não são publicados.
-Costumo responder todos os comentários no blog de quem os faz, se você estiver em anônimo, volte ao post em que comentou que responderei no mesmo.
-Obrigada por visitar <3