Só acontece comigo #55

Cenas que comovem.


Vocês conseguem imaginar o estado mental da pessoa que pega o transporte público antes das 7 da manhã? Pois já adianto que não é dos melhores.

Há uma semana atrás, estava eu, pobre menina sonolenta, em meu primeiro dia de toda uma nova rotina pela frente. 

O metrô paulistano é uma experiência estranha até pra quem já reside na cidade há muito tempo: cada estação, um mundo novo à descobrir. Existem estações com portas de vidro automáticas que se fecham junto com as do trem, e outras que não as possuem.

Eis que eu estava em uma com a bendita porta, acompanhada de um amigo com quem compartilho os momentos de aflição até nosso local de destino diariamente.

O trem chega.

As portas abrem.

A mulher da minha frente ameaça entrar no trem, mas não o faz.

As portas fecham.

O meu amigo?

Dentro do trem.

Eu?

Na estação o vendo partir enquanto ambos tínhamos ataques de riso, cada um do seu lado do muro. 

Nunca pensei que os anos assistindo O Terminal e Esqueceram de Mim fariam sentido em algum momento da vida.

_________________________________________________________________________________

Não sei se vocês são pessoas que acreditam no alinhamento das energias universais, mas eu tô prestes a confirmar teorias do tipo, considerando que exatamente uma semana depois do episódio de O Terminal+Esqueceram de Mim, me vi em uma nova versão de uma sitcom estranha que provavelmente seria produzida pela Fox.

Lembram da menina sonolenta? Hoje ela estava revigorada, pronta para encarar a vida, disposta a correr maratonas. Eis que seu braço é cutucado em meio a muitas pessoas que iam e vinham na estação. Estaria o seu cadarço desamarrado? Teria seu dinheiro caído no chão? Menina Tatiane olha em direção ao cutuque e encontra uma garota com um sorriso tímido a encarando.

- Oi... Desculpa... Você tá indo pra Unip?
-... Não... - ri simpaticamente por fora, mas por dentro é só nervoso.
- Ah, desculpa, achei que você fazia faculdade!


Única reação possível pra vida:
¯\_(ツ)_/¯

5 comentários:

  1. Certa vez eu e uma amiga também natural de SP acompanhamos uma coleguinha do interior a um congresso. Quando chegamos na Sé, em pleno horário de pico, aconteceu algo bem natural: elas entraram no vagão e eu fiquei pra fora, porque né: Sé, horário de pico, lata de sard- digo, vagão lotado.
    A graça da história fica na expressão de completo desespero da amiguinha do interior, dizendo "AIMEUDEUS A BIA FICOU PRA FORA E AGORA BIAAAAAA AI MEU DEUS" e o trem se movimentando enquanto eu ficava pra trás rindo muito.

    Só quis, assim, dividir. HAHAHAHAHA!

    Sobre a segunda parte: quê?
    Minha reação exatamente.

    ResponderExcluir
  2. Gente, se esse cena estivesse numa série ela não teria sido tão bem dirigida ahahahaha
    Usar transporte público é uma eterna aventura. Uma vez, estava voltando do serviço quando um moço entrou no ônibus gritando que não era pra ninguém descer porque ele ia ASSALTAR O ÔNIBUS. Resultado: um monte de gente que tava perto da porta simplesmente pulou pro lado de fora, o motorista arrancou o ônibus e o cara estava só brincando com uns amigos dele que já estavam sentados no fundo do ônibus.
    Eternas aventuras do transporte público.

    ResponderExcluir
  3. Baaaaaah! Difícil imaginar que tudo seja aleatório. A Natália comentou da brincadeira do assalto rs Meu pai pegou o bonde com o homem aranha uma vez, o cara tentou, fantasiado, assaltar o ônibus e se fudeu pq tinha um policial a paisana dentro rs

    O máximo que rolou comigo foi de uma moça aleatória, ela tava sentada lendo, aí pouco antes de chegar no terminal, ela dobrou a página do livro e fechou. Eu dei um cartão pra ela e falei que ela podia usar pra marcar as páginas... Três minutos depois o ônibus para, ela levanta, me beijou e saiu '-' e eu fiquei tipo "whaaaaat?" QIUWDHUIHQWDIUHQWIUQW Não consegui fazer nada aquele dia, na real a semana toda foi meio "isso é real?" OUWIDUQHWDUHQWD

    Boa sorte lol pra nós!

    xoxo

    ResponderExcluir
  4. Ótimo gif!
    Já passei uns apertos no ônibus, pois aqui não tem metrô. Sempre quando estava lotado, ficava com medo de não dar pra sair quando o ônibus chegasse no ponto. Mas nada muito estranho aconteceu comigo. Hahahahaha
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. vou te contar que, boa caipira que sou, MORRO DE MEDO DO METRO DE SP pois tenho certeza que eu iria ser pisoteada, cair no vão ou me perder e ficar como naquelas histórias que a pessoa tentou voltar mas só se afastou mais do destino e só foi encontrada 20 anos depois. transporte coletivo, tão bom pro meio ambiente mas tão ruim pro nosso emocional (aqui não tem metro, mas pego muito o busão e volta e meia tem altas aventuras também) HAHAHAHAHHA
    :****

    ResponderExcluir

-Spam não são publicados.
-Costumo responder todos os comentários no blog de quem os faz, se você estiver em anônimo, volte ao post em que comentou que responderei no mesmo.
-Obrigada por visitar <3