Só observo.


Definição do que eu acho sobre pessoas.
Eu tenho uma curiosidade que chega a ser perigosa. Antes fosse essas curiosidades parecidas com "O que vai acontecer se eu colocar meu dedo na tomada?", sou curiosa com a pior raça existente nesse mundinho de meu Deus: a raça humana. O mais interessante de tudo isso é que quanto mais curiosa sou mais me afasto dos meus coleguinhas, vou tão afundo nas pessoas que descubro o lado Faustão de cada uma (chato pra caralho).

Uma quarta-feira sim e outra não, eu infelizmente tenho um curso obrigatório cuja presença nele conta como um dia trabalhado, inclusive graças ao mesmo descobri que odeio essa bagaceira de horas complementares, enfim. Fico presa em uma sala de aula por seis longas horas convivendo com pessoas que parecem não ter tomado um chá de semancol nunquinha na vida e ali fazemos desde debates (quase infarto com as coisas que as pessoas são capazes de falar sem nem pensar) até as infelizes dinâmicas em grupo. Numa dessas dinâmicas cada um tinha que colar em duas pessoas de sua preferência algo que acreditava que ela seria depois cada um levantava e falava em voz alta o que fora colado em seu lindo corpo, chegou a minha vez de levantar e PAH me deparei com "Séria", o que me deixou feliz porque finalmente obtive respeito nessa vida, "Observadora" (!) e "Possui bons argumentos" (miga, é que eu sou blogueira) e para se explicar o amiguinho que colou "Séria" disse que isso não é ruim, mas eu sei ser bem na minha enquanto todo mundo fala demais, no momento eu quis me defender dizendo que prefiro fazer a falar, mas como ouviria uns "Noooooooossa, grooooooooossa!" dei um sorrisinho simpático, sentei e fiquei ali pensando no que comeria no almoço. Depois desse dia, parei pra pensar e percebi que a amiga que colou o "Observadora" levou apenas três horas pra perceber isso enquanto eu não reparei em dezessete anos de existência, o que me leva a ver que sim, eu sou observadora e não, isso não é bom justamente pelo que foi dito no inicio desse post desabafo (como se todos os outros também não fossem) eu observo as pessoas até ver algo que me desanima completamente.

Se não for pedir de mais, pensem comigo, vamos analisar as pessoas que nos cercam. Você provavelmente conhece alguém (mesmo que de vista, como no meu caso) que usa tênis de mola com calça apertada e namora um cara de boné. Você provavelmente conhece alguém que não sai de casa sem maquiagem e têm californianas ou luzes loiras. Você provavelmente conhece alguém que não sai da academia. Você provavelmente conhece alguém que toda vez que se aproxima de você descarrega os problemas desde o dia do nascimento até a vida atual e depois de te deixar atordoado sai de fininho sem querer saber se você também precisa conversar com alguém sobre seus problemas. Também tem aquele cara que sempre pega o mesmo transporte público que você e todos os dias vocês se olham como se fosse um "E ai, beleza?". Você provavelmente conhece uma pessoa que sem motivo algum fala mal de você pra todos, e na sua frente finge ser sua amiga dos tempos do balão mágico. Não vamos esquecer a amiga da amiga do seu amigo, ou da amiga da pessoa que você namora que quando te vê sorri falsamente e te olha da cabeça aos pés sem disfarçar. Tem também a pessoa que só quer saber de curtir a vida, como se ainda não tivesse aprendido que tudo o que é em exagero se torna chato. Encontrou todas essas pessoas na sua vida ou pelo menos uma? É esse o problema, as pessoas são iguais. E quando querem ser diferentes não percebem que estão se tornando o mesmo que as outras. Falta gente interessante, falta personalidade.

E é por isso que eu fico aqui, sendo a observadora de tudo isso. Pelo menos enquanto todos estão sendo iguais, eu só estou olhando e sendo eu mesma.

Comentários

  1. Eu amei tanto esse texto!!

    Escrevi sobre algo parecido no meu blog também - não foquei nas pessoas, mas sim em seus relacionamentos - mas é verdade, as pessoas são iguais e... chatas. Faltam pessoas interessantes, faltam pessoas que valham à pena, pessoas que nos acrescentem alguma coisa. Porque jogar papo fora é legal, claro que é, mas só isso cansa. Precisamos encontrar alguém com quem conversar sobre tudo e mais um pouco, alguém com quem compartilhar momentos e aprender coisas que sozinho nunca enxergaria.

    Dá pra colocar o teu texto escondido em algumas mochilas de algumas pessoas por aí? Quem sabem se toquem que estão sendo chatas e talvez façam algo para mudar. Mas pessoas são complicadas. Enfim.

    macabea-contemporanea.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. O ser humano tem um o padrão e vc descreveu alguns deles... e até observador é um dele. Mas uma coisa que todo ser humano é: Vaidoso. Todos nós somos.

    ResponderExcluir
  3. Já fizeram essa dinâmica num curso que eu frequentava. Depois que colaram "imbecil" em mim, minha vida mudou. (Mentira, continuo sendo a mesma imbecil)
    De todas as coisas simples

    ResponderExcluir
  4. Concordo com você que tem muita gente parecida, mas acho sim que existem bastantes pessoas diferentes, pelo menos, eu esbarro pra caramba com elas. Claro que a maioria dos nossos problemas, dos medos são parecidos, porque vivemos no mesmo mundo, principalmente, no mesmo país, cidade, então várias coisas são iguais, mas acho que mesmo estando em uma época que muita gente tende a ser igual a mais mil outras pessoas, sempre tem algo que nos difere.
    Beijoss

    ResponderExcluir
  5. Nossa. Esse texto me deixou completamente deprimido. E confesso que fiquei parado por uns cinco minutos antes de finalmente começar a escrever, porque não faço ideia do que dizer sobre isso. Só sei que fiquei mal.
    Me sinto assim o tempo todo. Cercado de idiotas. E o pior é saber que eu estou no meio, deles, e que as vezes me resumo a mais um idiota.
    As pessoas são iguais. Seguem padrões. E isso é uma merda.

    ResponderExcluir
  6. ps: pelo menos a definição de como você enxerga as pessoas é o kurt Cobain. Poderia ser pior, viu. hahahaha

    ResponderExcluir
  7. Esse poste poderia ter sido escrito por mim =D hahaha
    Sou muuuuuito observadora, mas eu sempre soube disso. Desde sempre fui bastante calada (e séria, quando não conheço as pessoas ao meu redor) gosto mais de ver do que de falar. Isso faz com que eu descubra TUDO o que acontece ao meu redor. A última foi descobrir que dois amigos de faculdade estavam começando um romance. Eu já vinha desconfiada, mas quando a gente saiu para comemorar o final do curso foi que eu confirmei, ainda disse para a amiga que sabia e ela respondeu "Cyntia, tu não perde nada!" kkkkkkk

    beijos!

    ResponderExcluir
  8. Cara, tu meio q sabe a minha opinião sobre isso. Acho q o fato de o mundo ser repleto de pessoas iguais é o que faz com que as diferentes valham a pena de verdade. É o que me faz acordar todo dia e viver o dia numa boa sem querer me suicidar o tempo todo: saber que eu valho a pena pra caralho (modéstia totalmente à parte, é claro)
    Como sempre, excelente post, tati. :)

    ResponderExcluir
  9. Me identifiquei muito com o que colaram em você (tirando o dos argumentos, porque não sei se meus argumentos são bons, sei lá). As pessoas sempre me consideram séria e essa semana mesmo tava refletindo sobre ser tão observadora. É bom, mas é ruim, né? A gente acaba vendo muita coisa que não quer, que deixa a gente meio desacreditada da vida e das pessoas. Mas sei lá, cheguei à conclusão que de repente é melhor não observar tanto porque a gente acaba achando que sabe tudo sobre todo mundo. Pode ser que a gente consiga perceber o que a pessoa veste, os interesses dela, como ela interage em um grupo e como ela acaba sendo meio ruim com as outras pessoas, mas a gente nunca vai ter como saber o que tá dentro dela. E acho que uma coisa que me permite viver com dando mais crédito às pessoas é pensar que cada um tem um monte de batalhas internas que ninguém vê. Acaba funcionando e a vida fica um pouquinho menos desanimadora.
    Beijo!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

-Spam não são publicados.
-Costumo responder todos os comentários no blog de quem os faz, se você estiver em anônimo, volte ao post em que comentou que responderei no mesmo.
-Obrigada por visitar <3