Escuto um Tic Tac.



Quando criança sempre achei estranho ser contrariada por querer crescer. "Quando eu crescer..." e logo alguém me interrompia para dizer que crescer não era bom, que eu deveria aproveitar o meu pouco tamanho porque depois tudo seria mais difícil. Engraçado, todas as pessoas que diziam isso já eram grandes, claro que elas vão me dizer para não querer isso, elas não queriam que eu competisse com elas, sem falar que se crescer fosse assim tão ruim isso não iria acontecer naturalmente, com certeza algum cientista ou gênio daria um jeito de nos fazer parar com essa "mania de grandeza".

E o tempo passa, os anos correm, os dias viram noites e as noites viram dias. Sem perceber você cresceu e agora entende tudo. O problema não é ter pouco tempo para muitos afazeres, o problema é ter muitos afazeres.

De um lado sua família te cobra um namoro, do outro seu chefe te cobra no trabalho e de repente você se pega pensando em deixar o emprego de lado. Melhor estar em casa com paciência de sobra, do que em um local cheio de cobranças de hora em hora, até que a voz interior sussurra: sem emprego não há dinheiro, sem dinheiro não há encontros de um possível namoro. O tic tac continua.

Também te cobram os estudos, e você percebe que trabalhar e estudar é muito desgastante. Mais uma vez você pensa em abrir mão do emprego, melhor ter horas para estudar do que fazer atividades que na verdade não vão te beneficiar em nada em troca de um salário no inicio de cada mês. "Ah é, o salário!". A voz interior sussurra: sem emprego não há dinheiro, sem dinheiro não há estudos. O tic tac segue.
Você cresceu.
A sua mania de grandeza também cresceu.
E o tic tac? Continua.

Comentários

  1. Adorei o texto. É verdade, quando crianças a gente quer crescer, e depois que cresce vem todas as cobranças, ai quero chorar! kkk
    Vamos manter a positividade do pensamento que um dia tudo vai valer a pena e ficar bem né?!
    beijos!
    http://cheiade-alegria.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Amiga, vou te falar um negócio: crescer é uma bosta. Vivo reclamando disso HUEAHUA e olha que sou quase 10 anos mais velha que vc e ainda não aceitei esse fato. É uma bosta. Pior que a cobrança dos outros acho que é a cobrança que acabamos fazendo de nós mesmos. Eu ainda quero uma resposta de porque tanto ferro da bunda, mas ainda não encontrei.
    Que saudade dos seus posts <3
    Beijos, Tatilinda.
    http://www.canseidesernerd.com/

    ResponderExcluir
  3. Olha, quando eu era criança e dizia que queria crescer, não era isso que eu esperava. Eu posso dormir e acordar a hora que eu quiser, mas a janta parou de aparecer pronta na mesa.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Eu também tenho dessas, achava um absurdo quando me diziam que crescer era ruim, porque gente??!?! Só tem essa opção! Ou cresce ou cresce!
    E ok, tudo tem seu lado ruim (como ter que matar sozinha os bichos que aparecem em casa), mas a liberdade de poder fazer o que quiser, ai gente, será que não compensa? Aguardemos.

    Beijo!

    ResponderExcluir
  5. Oi Tatiane! A vida adulta é perpassada por tantas coisas que muitas vezes nos sufocam não é? Lutar contra o tic tac do tempo é a mais difícil de todas, os dias as vezes parecem encurtar diante de tudo que nos cobram! Por isso peço dias mais leves, e espero que eles venham! :)

    http://joandersonoliveira.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Esse tic tac fica o tempo todo na cabeça, né? Lembro que, quando criança, também queria ser grande. Achava que podia fazer tudo que me viesse à cabeça e, né... HAHAHAHA jamais faremos o que quisermos D: Sei lá, parece que quanto mais a gente fica velha, é mais coisa pra se preocupar, menos diversão, menos descanso e menos horas de sono. É foda crescer.

    E olha, sobre sua pergunta sobre estar na faculdade: sim e não. Eu gosto do curso, porque Direito é (pra mim) uma coisa maravilhosa em todos os sentidos, mas eu não me adaptei a essa faculdade de jeito nenhum :( vou fazer vestibular de novo e migrar pra federal, e ainda não sei o que me espera lá mas é melhor do que continuar com vontade de morrer toda vez que preciso ir pra aula, sabe?
    Obrigada pelas palavras de amor, tá? <3 <3 <3

    Bj!
    Burlesque Suicide

    ResponderExcluir
  7. Me identifico mais do que gostaria D: Ando com a sensação de que não estou aproveitando nada - minha graduação, minha vida, meu tempo, e isso me mata por dentro. Mas aí é essa coisa, a vida é movida a dinheiro e precisamos dele, mas pra conseguir ele a gente fica sem tempo de viver e tic tac, tic tac. >: Aff.
    Quero ver sua lista de medos çwç não vale copiar não, tem que ser original. HUHASUASHUASHUS Se bem que a maioria das crianças tinha medo de coisas em comum, néw D: Enfim.
    Beijo :*

    ResponderExcluir
  8. Esses dia eu tava conversando isso com minha prima. Que coisa louca era essa que a gente queria crescer logo, quando eu tinha meus dez anos queria ser mais velha para ir para festas e fazer tudo que só maior pode fazer. Com meus 14 anos, eu vi que o tempo ia passando rápido demais, ficava com vontade de voltar a ser criança. E hoje com vinte anos, vejo que cresce é horrível. Odeio festa e tudo que pessoas de maior gostam de fazer. São muitas obrigações, as vezes não temos tempo para nós mesma. Que vontade de voltar a ser criança de novo.
    Beijão,
    www.dosedeilusao.com

    ResponderExcluir
  9. Eu fiz uma escolha bem difícil quando decidi largar o trabalho para me dedicar exclusivamente à faculdade e aos meus cursos técnicos. Não foi fácil. Mas o tempo, a a gente percebe que muito do dinheiro que a gente "precisa" a gente não precisa realmente, exceto o básico. Eu consumia muitas coisas desnecessárias (falando de mim mesmo, pq falar de outra pessoa ou generalizar é impossível, já que cada caso é um caso) e então, acabei cortando várias delas, e tive tempo até pra me dedicar ao meu próprio blog que é algo que me faz bem, e crescer em estudos e cursos. Hoje vejo que fiz uma escolha feliz, que me deixa mais contente do que um sapato novo, ou algo do tipo por exemplo (inspiro minha vida no minimalismo). Percebi que livros posso trocar, o necessário, posso conseguir, então, acabei deixando de lado o medo de largar o trabalho por causa do emprego, mas é claro, por outro motivo maior. Uma pena que não seja possível a mesma escolha pra muita gente, então, me sinto agradecida a vida por tal...

    Gostei do seu blog, me fez refletir bastante! <3
    4sphyxi4.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Ao contrário de todo mundo, eu não achei que crescer foi ruim. Não que eu tivesse uma infância traumática, foi bem legal até, mas eu acho que criança é bicho burro demais, então eu odiei ser criança.
    Mas as muitas tarefas realmente são um saco, principalmente quando se tem que lidar com burocracia, assuntos de banco e etc. Mas é isso, grandes poderes vem com grandes responsabilidades xD e eu parei de ligar pras cobranças, dando pra viver e fazer o que eu quero, tá ótimo.
    Beijos!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

-Spam não são publicados.
-Costumo responder todos os comentários no blog de quem os faz, se você estiver em anônimo, volte ao post em que comentou que responderei no mesmo.
-Obrigada por visitar <3