Só acontece comigo #35

Reflitam.


Acontecem tantas coisas estranhas na minha vida durante as semanas que eu consigo me perder entre elas (inclusive esse é o motivo de eu ter nomeado todos os posts como uma série, encontrar um título cada vez que algo acontecesse seria trabalhoso demais), entro no Blogger e salvo vários posts com palavras que me façam lembrar dos acontecimentos e acabo esquecendo de postar, o que resultou em mais de vinte rascunhos de Só Acontece Comigo que aumentam cada dia mais, pois as estatísticas do IBGT (Instituto Brasileiro de Geografia da Tatiane) apontam que em 99,99% das vezes que saio de casa algo estranho acontece, às vezes eu nem preciso sair dela, pois tenho acesso a materiais que queimam e arrancam pele. 


Como comentei no post anterior, minhas aulas voltaram. Tirando o fato de eu ter feito um texto inteiro sobre minha insegurança para falar com pessoas desconhecidas e não satisfeita pedido ajuda no Twitter, tudo ocorreu de maneira agradável. Demorei quatro dias pra iniciar uma conversa com alguém? Demorei, mas pra quem achava que ia passar um mês deslocada foi o tempo ideal. Ignorando o primeiro dia de aula, que não teve nada de diferente, vamos todos nos imaginar no segundo dia, dentro do prédio onde eu estudo. Estão todos comigo? Eu espero que sim. 


Subimos dois lances de escadas, estamos em um corredor antes da sala de estudos, para ficar mais claro, tomei a liberdade de desenhar um mapa, prestigiem: 
Um oferecimento Windows XP.

Ao chegarmos no corredor, notamos a estranha presença de pessoas paradas esperando o que poderia ser: 

A) O apocalipse zumbi. 
B) Distribuição gratuita de produtos ilegais. 
C) Invasão alienígena. 
D) Nenhuma das alternativas.   

Se você assinalou a letra D, parabéns! A sua experiência em situações bizarras é elevada! 

Fiquei um tempo me perguntando o que podia estar acontecendo, olhei disfarçadamente o horário no celular e entendi qual era o problema daqueles pequenos seres: a porta da sala de aula estava encostada. "Não tem maçaneta nessa porta, Tatiane?" você, caro leitor, deve se perguntar, e eu digo, caro leitor, que sim, há uma maçaneta ali, mas o ser humano, esse animal tão superior, quando colocado em situação fora de sua rotina parece perder toda sua inteligência. 

A porta em questão precisa ficar encostada cerca de vinte minutos após o ar condicionado da sala ser ligado, por motivos que técnicos com conhecimento avançado no assunto acham coerentes, mas eu, mera humana não graduada em coisa alguma, possuo dificuldade em compreender.  

Percebendo a petulância do cavalo, caminhei na frente de todos os meus colegas, abri a porta, olhei para trás como quem diz "Sigam-me, conheceis a sala de aula e suas regras" e entrei na mesma, deixando a porta escapar lentamente da minha mão; o que se seguiu foi uma das cenas mais mágicas da minha vida: 

Mais de vinte pessoas; 
Mais de vinte pessoas uma atrás das outras; 
Mais de vinte pessoas uma atrás das outras se contorcendo de vergonha; 
Mais de vinte pessoas uma atrás das outras se contorcendo de vergonha e me olhando enquanto iam para seus respectivos lugares; 
Mais de vinte pessoas uma atrás das outras se contorcendo de vergonha e me olhando enquanto iam para seus respectivos lugares segurando o riso. 

Seria eu a famosa influenciadora desses jovens? 
Teriam eles entendido o recado? 
E principalmente: instituições de ensino, sejam vocês privadas ou não, avisem seus novos alunos sobre as particularidades do local. Ninguém passa no vestibular sem antes saber que na vida existem portas que precisam ficar encostadas. 

Comentários

  1. Hahahahahaha, nossa, me diverti demais lendo esse post. A sua escrita é sensacional, sabia? Amei!
    E se posso completar com um quote inspirador: "não sabendo que era impossível a porta não abrir, ela foi lá e venceu".
    Beijos
    Mari
    www.pequenosretalhos.com

    ResponderExcluir
  2. Como assim ninguém tinha entrado na sala? hahahahahahaha Mas primeiros dias de aula fica todo mundo com medinho mesmo hahahaha Amei a imagem do Júlio do Cocoricó hahahaha
    Beijos! =**

    ResponderExcluir
  3. HAHAHAH... xD

    Gente, realmente, se perguntar o que o Julio do cocoricó faria é um conselho para a vida..! :P

    Inclusive, adorei o esquema patrocinado pelo Windows XP.

    Que bom que deu td certo no quesito "falar com pessoas estranhas", uhuu! \o/

    No mais, hahaha, gente, abrir a porta, qual a dificuldade?? Ainda bem que vc apareceu e acabou com o "problema", hehe... :P

    No mais, se na real tivesse sido a opção A ou C acontecendo, teria sido bem louco, rs ;)

    Bjss!

    ResponderExcluir
  4. Se fosse ter sido a opção A eu no seu lugar teria descido as escadas correndo e teria me enterrado em um buraquinho no lugar mais escondido possível hahahahaha
    Aqui comigo também acontecem coisas que eu também juro que parecem inéditas. Sinta-se importante, minha vó sempre dizia que: "Essas coisas só acontecem nas melhores famílias"
    Abraço e ótimo começo de semana :D

    ResponderExcluir
  5. Como adoro seus relatos hahaha
    Realmente, essas coisas só acontecem com você <3

    ResponderExcluir

Postar um comentário

-Spam não são publicados.
-Costumo responder todos os comentários no blog de quem os faz, se você estiver em anônimo, volte ao post em que comentou que responderei no mesmo.
-Obrigada por visitar <3