Gilmorização. | BEDA #30



Comecei a assistir Gilmore Girls em Agosto do ano passado, e atualmente, um ano após o início dessa empreitada, se tornou a minha segunda série favorita, continuo empacada nos últimos episódios por achar que talvez seja melhor descobrir o que acontece quando for assistir o Revival (o que no meu caso vai acontecer só depois do natal, a vida, ela é agitada). Pra uma série se tornar uma das minhas favoritas são necessárias duas coisas:
  1. Me fazer sentir aquele aperto saudável no coração.
  2. Me fazer pensar (o que não é muito difícil, mas quando digo pensar me refiro a conseguir analisar a série em conjunto com a minha vida).
Foi assim com Friends, desde a primeira vez que nos encontramos, e é assim com Gilmore Girls, não desde a primeira vez que nos encontramos, mas desde a primeira vez que nos aceitamos. 

Há um ano atrás, apesar de nunca ter falado isso com todas as letras na internet, a minha vida passou por uma mudança muito estranha, do dia pro noite. Resumidamente, eu já estava uma pilha de nervos com o cursinho, com o meu antigo emprego e de repente presenciei um divórcio dentro da minha casa e tive que engolir tudo o que já me fazia mal há alguns meses pra poder segurar minha mãe, e olha, não foi nada fácil deixar tudo de lado e fingir que eu estava bem só pra não piorar mais as coisas, viu?

Foi quando comecei a ver Gilmore Girls e me deparei com uma mãe solteira, que trabalhava pra sustentar a casa sozinha, enquanto a filha tentava entrar na Universidade, com parentes manipuladores que só apareciam quando convinha e um pai distante que até tentava, mas não dava muita conta do recado. Qualquer semelhança é mera coincidência, mas creio que a partir desse ponto todos já entenderam o que fez da série uma das minhas favoritas. Era o enredo certo, na hora certa.

Vira e mexe, quando o assunto no Twitter ou em outros blogs se torna a série, percebo como ter passado por uma situação semelhante enquanto a assistia me fez enxergar cada acontecimento de uma forma diferente. Quando as críticas a personalidade da Lorelai surgem não consigo ser tão dura como todo mundo, é claro que ela acaba sendo infantil demais em alguns momentos, mas ela foi a mulher que segurou tudo o que podia e mesmo assim não se tornou uma pessoa amarga, e quando hoje eu olho pra minha mãe e a vejo fazendo piada atrás de piada dentro de casa ou tirando sarro do que eu conto pra ela não consigo deixar de associar uma coisa a outra. Quando vejo comentários sobre como a Rory é chata em algumas temporadas não consigo entender o que as pessoas realmente queriam que acontecesse, era pra ela sempre tomar atitudes maduras? Na vida real tá todo mundo fazendo tudo certo o tempo inteiro? 

Gilmore Girls não foi uma distração, foi uma identificação em um momento que me marcou muito, uma época em que eu podia ter jogado tudo pro alto e desistido de cursinho, de faculdade, de ser legal com meus amigos mesmo que as coisas não estivessem tão bem, de levantar da minha cama e sair de casa mesmo quando tudo o que eu queria era me trancar e pensar em como as coisas são erradas nesse mundo, foi o que eu precisava pra entender que tá tudo bem errado sim, mas que sempre tem como acertar com o tempo. 




Comentários

  1. Eu comecei a assistir a série assim que ela estava na Netflix. Não me identifiquei tanto quanto você, mas gosto de assistir os episódios e as vezes me identifico com a Rory.
    Ah... você foi mencionada no meu blog day: http://versoaleatorio.blogspot.com.br/2016/08/3108-blog-day.html
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Sou do tipo que tem ciúmes de série e quando todo mundo começou a falar de Gilmore Girls eu fiquei tipo 'pode ir parando, djent' HSIUHAUSHIH mas pensando melhor, pelo menos é uma série de humor inteligente, não aquelas escrachadas -que odeio, de verdade D:
    A Bela, não a Fera | Youtube A Bela, não a Fera | Fã Page no Facebook

    ResponderExcluir
  3. Ei, espero que você esteja bem! Passei por algo parecido e cresci em uma casa parecida com a das Gilmore Girls, então entendo como é se identificar com essa série. <3

    ResponderExcluir

Postar um comentário

-Spam não são publicados.
-Costumo responder todos os comentários no blog de quem os faz, se você estiver em anônimo, volte ao post em que comentou que responderei no mesmo.
-Obrigada por visitar <3