Ninguém se importa awards: 2016.

Dá medo de começar a falar sobre 2016 e sem querer abrir um portal no universo que sugue todo mundo de volta pra ele? Dá sim, meus amigos, mas a ciência não confirmou nenhum evento parecido e eu estou com esse post feito salvo nos rascunhos e não pretendo desperdiçá-lo.

Eu consumo muita cultura pop. Amo passar horas falando sobre séries, compartilhar cenas de filmes que me inspiraram com as pessoas e indicar bandas novas pra todo mundo ouvir. Em 2016 esse lado da vida foi muito positivo, e assim como em 2015, quando apareci aqui com uma premiação para os melhores do ano, resolvi ser empreendedora e criei o meu próprio evento digno de tapete vermelho. Senhoras e senhores, hoje nasce o "Ninguém se importa awards", a premiação menos aclamada dos melhores do ano em toda a internet (e a única com tweets antigos do Neymar pra cada categoria) (além de fora de época). APRECIEM!

Categoria 1 | Séries que você não pode perder.


Stranger Things (Netflix).


Stranger Things foi além do que dizem. Todo mundo fala que são crianças bonitinhas e talentosas, e como o próprio nome sugere, que bagulhos estranhos estão acontecendo, mas ninguém te conta a importância de colocarem a solução do problema que aterroriza a todos nas mãos da geração mais nova em um contexto da Guerra Fria: é a próxima geração que vai limpar os restos cuja culpa nunca foi deles, e eles não são só crianças, são CRIANÇAS! Porque nenhum adulto acreditaria em um Demogorgon, em um mundo invertido ou em uma garota com poderes. É uma série sobre coragem e confiança, ambas muito bem representadas pela Eleven, que conhecendo apenas aos homens maus ainda assim consegue confiar em garotos que nunca tinha visto e tem coragem de se sacrificar por eles, porque é isso que amigos fazem, "Amigos não mentem". É uma série tão completa que conseguiu dar conta de tudo em apenas 8 episódios, sem nem precisar ocupar tempo com cenas sem nexo (e se por acaso você ainda não a assistiu por medo, já que o hype foi muito grande, ou por ter ouvido falar que é uma série de terror, larga disso e assiste logo, que nem dá medo mesmo galera, é só um monstrinho).

Gilmore Girls: A Year in the Life (Netflix).


Perco todos os parâmetros racionais pra falar sobre Gilmore Girls porque é a série da minha vida e eu não consigo ser crítica para falar sobre. Foram só quatro episódios para várias gerações de fãs que surgiram desde sua estreia, até o período dos sete anos sem nenhuma novidade sobre Stars Hollow, e apesar do fim meio ????? ou das QUESTÕES que foram muito discutidas entre o público, cada pedacinho das quatro estações das garotas Gilmore me fizeram muito feliz, obrigada. Inclusive deixo aqui um encorajamento pra quem ainda está nas temporadas clássicas: Rory Gilmore deixa de ser o modelo perfeito a ser seguido e finalmente mostra que tá todo mundo mal mesmo. De nada.

Queria falar muito mais coisas sobre ela, mas cometerei o pecado do spoiler se o fizer, então reservo apenas o meu direito ao uso do caps lock: ASSISTAM A YEAR IN THE LIFE!!! AMÉM LOGAN HUNTZBERGER!!! AMÉM JESS MARIANO!!! OS SENTIMENTOS SÃO OS ÚNICOS FATOS!!!

This Is Us (NBC).




Eu podia resumir tudo o que quero falar com MILO VENTIMIGLIAAAAAAAAAAAAAA!!! (E esse gif), mas This Is Us é uma série tão "quentinho no coração" que só o rosto do Milo não é capaz de demonstrar os reais motivos para ela estar aqui. É um drama que tinha tudo pra cair dentro de vários clichês, mas logo no primeiro episódio já consegue provocar um mind-blowing e dele em diante são muitas lágrimas e eternos AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA a cada episódio novo. A série fala sobre família - e sobre como quem mora conosco costuma ser nosso céu e nosso inferno, ao mesmo tempo - sobre relacionamentos e principalmente, sobre SENTIMENTOS!!! Meninas viciadas em sofrer, assistam This Is Us.

Categoria 2 | Não é Raça Negra, mas serve.




Sem exageros, pela primeira vez na vida entendi o que é um bom ano musical. Sempre tive muita dificuldade pra conhecer artistas novos e sofro de uma preguiça acima da média para conseguir ouvir qualquer lançamento até dos artistas que já conheço, mas em 2016 resolvi me entregar de coração e alma ao Spotify versão pobre e tudo ficou mais fácil. Para escutar os álbuns recomendados, basta clicar em seus nomes.

The Ride - Catfish and the Bottlemen.

Catfish é uma banda de rock formada no País de Gales (Reino Unido). Em um belo dia de 2007, o australiano Van McCann - atual vocalista da banda - se uniu aos irmãos Billy Bibby e Benji Blakeway, iniciando a carreira com covers dos  The Beatles, assinaram seu primeiro contrato em 2013 e desde então estão ganhando mais notoriedade. O nome da banda surgiu de uma lembrança da infância de Van relacionada à um artista de rua. Em 2017 a banda esteve em solo brasileiro no festival Lollapalooza. Na minha opinião nada profissional, The Ride é um álbum completo e não consigo dizer quais são as melhores músicas, ouçam tudo por obséquio.

Rogério - Supercombo. 

A banda de rock nacional que ganhou fama depois da participação no Superstar com as músicas do seu álbum Amianto, lançou Rogério, seu quarto disco, no meio do ano. Rogério é o nome dado ao lado sombrio das pessoas e das coisas, o que pode ser muito bem notado em todas as letras dele, de fácil identificação. Melhores músicas: Magaiver, Grão de Areia, Bomba Relógio e Jovem.

Melhor do que Parece - O Terno. 

Assim como Supercombo, O Terno também é uma banda de rock paulista, iniciada em 2009 com covers de bandas como Os Mutantes e The Beatles, atualmente conhecida por seus lançamentos independentes. Melhor do que Parece é um álbum com crises de identidade e apelos românticos, ou seja: MELHOR ÁLBUM NACIONAL DE 2016 SIM! (Tentei ser profissional na descrição, mas falhei). Melhores músicas: Culpa, Nó, Melhor do que Parece e Volta.

Categoria 3 | Filmes para ver com a rapaziada.


Eis aqui a categoria mais PROBLEMÁTICA de ser feita. A maioria dos filmes que eu queria ver no cinema, de fato pude assistir, mas a questão é: eu recomendaria esses filmes para as pessoas?



Por isso, Rogue One - Uma História Star Wars, ganhou total exclusividade nesse post. Nós concordamos que um grupo de rebeldes indo contra um império conservador é bonito demais? Que é um filme sobre a esperança, mesmo nos tempos mais difíceis? Que nascer mulher não significa ser menos, e que mesmo com todas as coisas AVOANDO e os PLANETAS TUDO, a ficção anda bem parecida com nossa realidade e isso deveria ser um baita de um tapa na cara? CONCORDAMOS SIM, RAPAZIADA! EU E MINHA CASA SERVIMOS A JYN ERSO!


Nós, organizadores do Ninguém se importa AWARDS (eu, euzinha e eu mesma), agradecemos a paciência de todos. Os docinhos estão na mesa à direita, a saída se encontra à esquerda. Se estiverem dirigindo, favor não beber. 

Comentários

  1. Amei essa premiação!!! Gilmore Girls teve ótimos episódios e quero muito assistir Strange Things.

    ResponderExcluir
  2. "A única com tweets antigos do Neymar pra cada categoria". Hahahaha! Maravilhoso demais, amei esse prêmio!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

-Spam não são publicados.
-Costumo responder todos os comentários no blog de quem os faz, se você estiver em anônimo, volte ao post em que comentou que responderei no mesmo.
-Obrigada por visitar <3