31 dezembro 2017

2017: vienna waits.



Ter um texto bonito sobre o ano de longe não é o objetivo, um pessimista, muito menos. Grande parte do meu ano foi sobre estar cansada demais pra sequer conseguir manter uma linha lógica de pensamento, seria injusto comigo mesma tentar passar uma imagem positiva justo no único dia em que junto com o calendário, posso dar um basta nisso. 

Passei muito mais tempo longe de casa do que gostaria, e deixo a nota mental para aceitar melhor isso porque a tendência é se tornar cada vez mais frequente. Me forcei a aguentar a vida muito mais que em anos anteriores e entendi que nem sempre vou estar bem o suficiente para ela -- e tudo bem, não preciso mesmo estar. 

Lidar com a minha mente, com o que estava ao meu alcance e com tanta gente diferente foi duro. O suficiente pra me fazer entender que as diferenças precisam sim ser aceitas, mas não engolidas, vão existir pessoas com quem não vou me dar bem e não preciso ficar me esforçando tanto para fazê-las gostar de mim. 

Vi que a estrada sempre continua, mas que o asfalto não é muito bem cuidado e por isso tênis confortáveis são melhores. De uma forma não metaforizada: é foda, e só eu posso me ajudar totalmente, mas se não me conhecer o suficiente e souber o que é melhor pra mim também posso ser minha própria inimiga.

Deixar de lado minha própria saúde mental só vai tornar tudo cada vez mais acumulativo e no fim a única a aguentar as consequências sou eu mesma. Colocar em primeiro lugar minhas vontades e ideais não é egoísmo.



Como já disse O Terno por ai: tudo está melhor do que parece, eu olho e vejo tudo errado, faz tempo que está tudo certo.

Que 2018 seja mais, independente do que isso signifique.

Um comentário

  1. I'M A FRAUD TOO, SHARON
    Engraçada a sua retrospectiva porque tambem tive essa confirmação de que cuidar de mim e da minha saúde mental não é egoísmo, é um bem necessário. São bons aprendizados esses, Tati! Acho que a vida não vai mais voltar a ser gentil conosco (se é que já foi um dia), mas se a gente pelo menos chegar no final do calendário com aprendizados pra citar e ter como guia pro ano novo, acho que já valeu a pena. <3 FELIZ 2018 É NÓIS MENINA

    ResponderExcluir

-Spam não são publicados.
-Costumo responder todos os comentários no blog de quem os faz, se você estiver em anônimo, volte ao post em que comentou que responderei no mesmo.
-Obrigada por visitar <3

© Limonada.
Maira Gall